home Acervo 33 DEDOS BEM AQUECIDOS

33 DEDOS BEM AQUECIDOS

Release

 Ministério da Cultura
 
apresenta
 
Dani Moreno, Caio Paduan, Clarissa Kiste e Rafael Primot
 
em
 
33 DEDOS BEM AQUECIDOS
 
De Rafael Primot
 
Direção Alexandre Reinecke
 
Estreia dia 20 de Setembro no Teatro Jaraguá
 
Texto teatral inédito escrito por Rafael Primot, dramaturgo premiado (Premio Shell 2009-SP melhor autor, Prêmio Críticos de Arte e CPT), estreia dia 20 de setembro com direção de Alexandre Reinecke.
 
A peça é uma história de amor com encontros e desencontros típicos do gênero, aliada a uma pesquisa da linguagem teatral contemporânea e com personagens inusitados, que tentam recriar a si mesmos, sempre com muito humor, tanto no texto como nas situações em que se envolvem.
 
Na montagem, dirigida por Alexandre Reinecke, seis personagens se apresentam (interpretados por quatro atores): CRIS, uma jovem bailarina (Dani Moreno); MAURO, um piloto de corrida charmoso e bem sucedido (Caio Paduan); TINA, uma socióloga recém-formada e manca (Clarissa Kiste) e OMAR (Rafael Primot), um rapaz gorducho, que faz bicos como taxista e que sempre usa luvas de couro e ainda o jovem casal formado por MICHA, uma stripper linda e RAI, namorado de Micha (que são feitos pelos mesmos atores que interpretam Cris e Mauro).
 
O espetáculo, não linear, começa com a apresentação de Micha e Raí, um casal que vive discutindo e que se ama de uma maneira muito louca e própria. Depois conhecemos a dupla ‘normal’ – Omar e Tina – sem sabermos que são um casal, eles se cruzam e pouco falam quando estão a sós.  E então, um outro jovem casal aparece e nos encanta: Cris e Mauro. Eles são lindos, perfeitos, divertidos e educados, parecem feitos um para o outro.
 
Aos poucos o espectador vai percebendo que na verdade este último casal não existe, Cris e Mauro são os ‘personagens virtuais’ idealizados e criados por Omar e Tina em uma sala de bate-papo, em um chat virtual. E todas as conversas entre eles não passam para o mundo real, tudo é ilusório, cada um criou a imagem que gostaria de ter, a imagem (e personalidade) que gostaria de mostrar ao outro e ao mundo, inspirados no casal real que apareceu no começo do espetáculo: Micha e Rai. Micha é a estagiária de Tina durante o dia e Omar conheceu Raí quando foi assistir aos shows de strip na casa em que ele trabalha. Então ambos se inspiram na aparência do casal, fazem uma foto e criam seus personagens ideais no mundo virtual e só assim o casal consegue voltar a conversar e a se redescobrir.
 
Tina é uma garota pouco bonita, sem muitos atrativos, ex-bailarina que perdeu seu filho e seu pé direito numa infecção generalizada causada por uma picada de abelha. Ela presta serviços junto à Pastoral da Criança e trabalhou ao lado de Zilda Arns. Omar é só um motorista gorducho, sem muito estudo, que perdeu dois dedos da mão num acidente de carro e, desde então, nunca tira suas luvas de couro Harley Davidson.
 
Os dois juntos – e com seus 33 dedos restantes somados – tentam se enquadrar num mundo perfeito, idealizado, onde a cobrança estética e a de ser bem sucedido em suas escolhas profissionais e pessoais imperam. Nossos personagens se vêem ‘deformados’ e excluídos, sentindo a necessidade de se recriarem para serem aceitos.
 
A última cena da peça é o encontro às escuras, um encontro inusitado entre as duas pessoas reais, que passaram a se amar no mundo virtual, mas que agora tem dificuldades em aceitar o outro “real”, mesmo havendo tanto em comum (ou os poucos dedos em comum) entre eles. A deficiência física dos personagens é uma metáfora explícita dessa aparente “anormalidade” que sentimos diversas vezes quando olhamos para nós mesmos e não nos aceitamos imperfeitos.  Os personagens então precisam matar seus ‘eus’ virtuais e assim encarar a si mesmos como realmente são – e o fazem ao final.

Ficha Técnica

Texto:Rafael Primot
Direção:Alexandre Reinecke
Elenco:Caio Paduan, Clarissa Kiste, Dani Moreno e Rafael Primot
 
Assistente de direção: Carol Mariottini
Cenografia: Cássio Brasil
Cenotecnia: Fernando Brettas
Trilha Sonora: Daniel Maia
Figurinos: Camila Amadei
Iluminação: Lucia Chedieck
Fotos: Priscila Prade
Projeto Gráfico: Vicka Suarez
Visagismo: Alisson Rodrigues
Perucas: Diko Lorenzo
Cabelo: Cassiano Assmann
Direção de Produção: Daniella Griesi e Andresa Lenzi
Produção Executiva: Ricardo Sily

Serviço

 33 DEDOS BEM AQUECIDOS
Teatro Jaraguá(270 lugares)
Rua Martins Fontes, 71 – Centro
Informações: 3255.4380
Bilheteria: a partir de terça, às 14h
 
Sextas às 21h30 | Sábados às 21h | Domingos às 19h
 
Ingressos: R$ 50
 
Duração: 70 min
Recomendação: 12 anos
 
Estreia dia 20 de setembro
Temporada: até 03 de novembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *