home Acervo BEM-VINDO, ESTRANHO

BEM-VINDO, ESTRANHO

Release

Ministério da Cultura e Vivo 

Apresentam 

Regina Duarte,

Kiko Bertholini e Mariana Loureiro 

em 

BEM-VINDO, ESTRANHO

De Angela Clerkin

 Direção Murilo Pasta

 

 Com patrocínio da Vivo, por meio do projeto Vivo EnCena, Bem-vindo, Estranho estreou dia 18 de outubro de 2013. Primeira montagem teatral mundial, baseada na peça originalmente intitulada Be Mine, de autoria da dramaturga britânica Angela Clerkin, conta com a direção de Murilo Pasta, diretor de cinema e TV, em sua primeira incursão no teatro.  

O espetáculo, situado em Londres, retrata a conturbada relação de Jaki e Elaine, mãe e filha de classe trabalhadora, interpretadas por Regina Duarte e Mariana Loureiro.

 A dinâmica do espetáculo é ditada pela alternância de afeto e calor humano genuínos com a maquiavélica e implacável manipulação à qual Jaki submete a filha, uma jovem advogada.  

O cotidiano das duas se complica à medida que Elaine obtém a absolvição de Joseph (Kiko Bertholini), acusado de ter assassinado a namorada e, apaixonada por ele, o traz para viver no claustrofóbico apartamento que divide com a mãe.

 Momentos de drama intenso e absorvente se alternam com pitadas de leveza, humor e sensualidade.  

Em paralelo, ficam claros os jogos intrínsecos às relações humanas. Até que ponto receber um estranho em casa pode abalar uma relação de confiança? 

Com cenário de J.C. Serroni e inspirado na estética noir que sugere o texto, o diretor Murilo Pasta cria uma atmosfera densa de suspense e lirismo que deságua num coquetel explosivo de desejos incontroláveis cujas conseqüências são devastadoras. 

Espetáculo integrante do projeto Vivo EnCena, iniciativa da Vivo para as Artes Cênicas, além da estreia em São Paulo no Teatro Vivo, seguirá circulação com oficinas e bate papos focados na aproximação do público com os artistas, em ações que vão além do espetáculo.

O Teatro Vivo está comemorando 10 anos de atividades, e Regina Duarte também foi a protagonista da primeira peça encenada no local, Coração Bazar. Os espetáculos lá encenados levaram ao espaço cerca de 220 mil espectadores.

 Sugestão de Sinopse para Roteiro

Jaki (Regina Duarte) e sua filha Elaine (Mariana Loureiro), vivem às turras num claustrofóbico apartamento em Londres. Com a chegada de Joseph (Kiko Bertholini), o misterioso namorado de Elaine, a atmosfera de suspense entra em erupção num conflito de desejos incontroláveis cujas conseqüências são devastadoras.

 Sobre o Projeto Cultural Vivo EnCena

O Vivo EnCena é uma iniciativa da Vivo que estimula o intercâmbio de projetos de artes cênicas com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento do país e da sociedade como um todo. O teatro é pensado além do espetáculo, sendo estabelecida uma rede de ações de formação de plateia, inclusão cultural e desenvolvimento profissional, compartilhando histórias inspiradoras, conceitos inovadores e ideias transformadoras no âmbito da cultura. O Vivo EnCena é realizado há dez anos e está presente em 20 estados de todo o país, além de realizar ações próprias e a curadoria do Teatro Vivo, situado na capital paulista.

Ficha Técnica

Ficha Técnica: 

Texto: Angela Clerkin

Tradução: Kiko Bertholini

Adaptação: Regina Duarte, Murilo Pasta, Mariana Loureiro e Kiko Bertholini

Direção: Murilo Pasta 

Elenco: Regina Duarte, Kiko Bertholini, Mariana Loureiro 

Iluminação: Aline Santini

Figurinista: Iraci de Jesus

Cenografia: JC Serroni

Música Original: Marcelo Pellegrini

Assessoria de Imprensa: Morente Forte Comunicações

Design Gráfico: Patrícia Cividanes

Foto e vídeo Maker: Rabi Haidar e Rudá Cabral

Criação de Beleza: Mauro Freire

Preparação Corporal: Renata Melo

Realização: Brucutu Filmes e Filet Produções Artísticas

Patrocínio: Vivo

Serviço

 

 

3 thoughts on “BEM-VINDO, ESTRANHO

  1. Sábado, fui ao teatro assistir Bem-vindo, estranho. Estava curioso para rever Regina Duarte no palco (desde A vida é sonho não a via no teatro). Adorei. Regina e seus colegas de palco, Mariana Loureiro e Kiko Bertholini estão ótimos. Mas a surpresa maior, mesmo, foi o texto: surpreendente! Todo mundo precisa ver, é muito bom. A montagem é muito legal, tem clima do início ao fim. Um ar de que estamos no teatro, mas com clima de filme de suspense. Espero que a peça fique muito tempo em cartaz. Regina é daquelas atrizes que não se acomoda em seu trabalho. Adorei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *