home Acervo MALEFÍCIOS DO AMOR

MALEFÍCIOS DO AMOR

Release

Lia Tucci, Liza Vieira,

Francisco Carvalho e Warney Paulo

 em

logo maleficios-do-amor

De Anton Tchékhov
Direção José Paulo Rosa

 Sexta a domingo no Teatro Jaraguá

Trilogia Tchekhov leva ao público a obra cômica do autor
russo tão conhecido por seus dramas profundos e psicológicos, mas que sempre incutiu o humor e cinismo em seus diálogos

Médico, dramaturgo e escritor russo, Anton Tchekhov foi considerado um dos maiores contistas de todos os tempos. Em sua carreira como dramaturgo criou alguns clássicos e seus contos têm sidos aclamados por escritores e críticos. Tchekhov foi médico durante a maior parte de sua carreira literária e escreveu a respeito: “A medicina é a minha legítima esposa; a literatura é apenas minha amante”. Deixou de escrever obras teatrais após a péssima recepção de A Gaivota em 1896. Mas em 1898, a reencenação da obra feita pela companhia Teatro de Arte de Moscou foi não só reconhecida como aclamada. Tal companhia encenou tambémTio Vânia, As Três Irmãs e O Jardim das Cerejeiras. Suas obras representam um desafio para os atores, bem como para o público, pois no lugar da atuação convencional Tchekhov oferece um “teatro de humores” e uma “vida submersa no texto”. Sua originalidade consiste no uso da técnica de fluxo de consciência, mais tarde adotada por James Joyce e outros modernistas, além da rejeição do propósito moral presente na estrutura das obras tradicionais.

A direção é de José Paulo Rosa, premiado diretor e pesquisador, que participou do CPT dirigido por Antunes Filho. Adaptou e dirigiu 16 obras para o teatro entre elas: Dom Casmurro, O Alienista, O Cortiço e A Hora da Estrela. Atualmente, está em cartaz com 08 espetáculos no projeto “Panorama Literário Brasileiro”.

O URSO Retrata a história da viúva Helena Ivánovna Popov, seu criado Luká, e o credor Tenente Grigóri Stepánovitch Smirnov, que adentra em sua casa para cobrar uma antiga dívida de seu falecido marido. Quando fica evidente a impossibilidade de acerto de contas, o texto revela uma trama envolvente, cheia de nuances com pitadas de humor, drama, ironia e sedução. Um texto dinâmico e profundo com momentos intensos e reveladores dos sentimentos da alma humana.

O JUBILEU Chega o grande dia para o presidente do banco, Andrei Andréievitch Chiputchin, que aguarda ansioso que seu assistente, Kusmá Nikolaevich, acabe de escrever o discurso que vai ler para os Membros da delegação dos acionistas do banco.  Ele só não contava com a visita de sua jovem, bela e fútil esposa, e de uma senhora velha, que estão dispostas a causar uma grande confusão neste dia tão importante.

O PEDIDO DE CASAMENTO Ivan Vassilievitch Lomov vai até a propriedade de seu vizinho, Stepan Tchubúkov, pedir a mão de sua filha em casamento para grande felicidade deste. É com grande efusividade que Natalia Stepánovna, de temperamento nada fácil é chamada à presença de Ivan, sem que, no entanto, saiba a razão da visita do seu vizinho. Cada vez que ele tenta falar do assunto a conversa muda de rumo e se transforma em uma grande confusão, misturando e oscilando sentimentos de teimosia, amizade, inveja, vaidade e amor. A comicidade natural do texto é reforçada em meio às crises de saúde do rapaz que sofre de hipocondria.

Anton Pavlovitch Tchékhov (1860-1904) nasceu em Taganrog, na Rússia. Teve uma educação rígida e severa pelo pai Pável Tchékhov. Dividia seu tempo entre a medicina e literatura onde foi consagrado como mestre das narrativas curtas. O autor ficou primeiramente conhecido por seus contos que, no início de sua carreira literária, eram cômicos. Já muito popular escreveu algumas peças curtas, entre elas O urso (1888), e Pedido de casamento (1889), O Jubileu (1891) entre muitos outros, seus contos são densos e admiráveis servindo de inspiração para inúmeros escritores. Tchékhov era realmente um conhecedor da alma humana, seus personagens são profundos e marcantes.

Tchékhov foi inovador no mundo das letras e na arte dramática – considerado um dos maiores contistas da era moderna e destacou-se como ousado e renovador do gênero drama. Foi aclamado pelas suas obras A Gaivota, Tio Vânia, As Três Irmãs e O Jardim das Cerejeiras, interpretadas pela Companhia Teatro de Arte de Moscou de Constantin Stanislavski. Ganhou o cobiçado Prêmio Pushkin pela melhor produção literária distinta pelo seu valor artístico. Suas obras ganharam admiração de Tolstói, Stanislaviski, James Joyce, Virgínia Woof entre outros. Conquistou o afeto do público e sua obra está sempre em evidência sendo encenada em todo o mundo, não só no teatro como nos cinemas e documentários. Deixou uma imensa coleção de autênticas Joias literárias (centenas de contos, várias novelas, peças teatrais) e muitas se tornaram clássicos da literatura mundial.

Warney Paulo iniciou sua carreira na peça “A hora e vez de Augusto Matraca”, com Raul Cortez e direção de Antunes Filho, com quem trabalhou durante seis anos, e participou das peças Macunaíma e Rosa de Cabriuna. Após um período como produtor na região Nordeste, volta aos palcos com Ronaldo Ciambroni com quem trabalhou em cinco projetos teatrais.

Francisco Carvalho com mais de 40 anos de carreira, participou de mais de 30 novelas da Rede Globo, entre elas Salve Jorge, O Rei do Gado, O Brado Retumbante, Alma Gêmea e esteve na primeira fase de Velho Chico. Tem seu vasto currículo inúmeras peças de teatro entre elas: A Hora e Vez de Augusto Matraga e Macunaíma ambas dirigidas por Antunes Filho. Premiado no cinema com o filme espelho d´agua.

Liza Vieira é formada pela escola de Arte Dramática (EAD). Na TV Tupi, realizou diversas novelas, entre elas, O Machão e Mulheres de Areia. Contratada da rede Globo por 09 anos participou das novelas: A Sucessora, Sétimo Sentido, Selva de Pedra e Pé na Cova em 2013. No SBT foi Sofia em Chiquitas. Também tem eu seu currículo vários filmes e peças de teatro.

Ficha Técnica

Texto: Anton Tchékhov
Elenco: Warney Paulo, Lia Tucci, Francisco Carvalho e Liza Vieira.
Direção: José Paulo Rosa
Cenário: Antônio Ribeiro
Figurino: Lia Tucci
Confecção Figurino: Arlete Castro
Make Up Designer:
Iluminação: Rafael Bugath
Assistente de Direção:
Projeto Gráfico:
Trilha sonora: Rafael Bugath
Fotos: Batista Lima
Assessoria de Imprensa: Morente Forte
Produtor: Gabriel de Souza
Coordenação de Projetos: Warney Paulo
Realização: W7 Produções

Serviço

MALEFÍCIOS DO AMOR – TRILOGIA TCHÉKHOV

Teatro Jaraguá (265 lugares)

Novotel Jaraguá

Rua Martins Fontes, 71. Bela Vista

Informações: 3255.4380

 Bilheteria: terça a quinta das 16h às 19h, sexta e sábado a partir das 16h, domingo a partir das 15h. Aceita todos os cartões, débito e crédito. Estacionamento no local: R$ 30. Acesso a deficientes
Vendas:  www.ingressorapido.com.br  e 4003.1212

 

Sexta às 21h30 | Sábado às 21h | Domingo às 19h

 Ingressos:

Sexta e Domingo R$ 50 | Sábado R$ 60

Duração: 80 minutos

Recomendação: 12 anos

Gênero: comédia dramática

Estreou dia 18 de Março de 2017

 Temporada: até 21 de Maio

2 thoughts on “MALEFÍCIOS DO AMOR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *