home Acervo OTELO

OTELO

Release

A.R. Produções Artísticas

 Apresenta

 Mel Lisboa, Samuel de Assis, Rafael Maia, Antonio Ranieri,

Cesar Figueiredo, Yael Pecarovich, Glaucia Fonseca,

Marcio Guimarães e Ricardo Monastero

 em

 OTELO

De Willian Shakespeare

Direção Debora Dubois

 

Quartas e quintas, às 20h, no Teatro FAAP

Com direção de Debora Dubois, Mel Lisboa retorna ao Teatro FAAP em sua primeira encenação de William Shakespeare

Otelo é uma peça de paixões. Fala sobre ciúme, amor, ódio, honra, traição e sobre como as aparências podem nos enganar e nos fazer chegar a consequências extremas. Os personagens são retratados como se estivessem mortos, como se a humanidade estivesse renascendo várias vezes e se repetindo num ciclo infinito. Os personagens saem de suas tumbas, onde possam sobre elas travar o embate filosófico que William Shakespeare nos propõe. A iluminação é unilateral, propondo um jogo de sombras e indicando apenas uma saída para esses personagens. A trilha sonora é inspirada nos trovadores, nos repentistas, e na obra de Caetano Veloso. A poesia regionalista brasileira e o eletrônico. Um músico/ator em cena cria um universo lírico, que vai conduzindo a história, propondo climas e ambientações acústicas. O espetáculo traz um clássico da dramaturgia mundial para a linguagem atual sem perder a sua essência e sua poética.

Com direção de Debora Dubois, a montagem apresenta um Shakespeare atemporal. Através da nossa cultural, faz uma viagem no tempo e mostra como ela seria contada atualmente, apesar de todos esses séculos que nos separam. Ou nos aproximam. Um espetáculo que pode ser visto por todos, instigante, e que nos faz refletir. Fala do indivíduo diretamente com o indivíduo. Repensa a nossa sociedade e nossos valores através dos séculos, por meio da encenação de uma das maiores peças da história da humanidade.

Otelo (Samuel de Assis), um estrangeiro que com sua bravura alcança o posto de general respeitado, é conhecido por todos por suas façanhas militares – um mouro em Veneza. Tal posto desperta a inveja de Iago (Rafael Maia) que, ao ser preterido para o cargo de tenente por Miguel Cassio (Cesar Figueiredo), decide insuflar ideias de ciúmes na cabeça do General, sugerindo que sua esposa esteja o traindo com o novo tenente.

Otelo, soldado de honra inabalável, mas inseguro sobre suas virtudes para manter uma mulher jovem e bonita como Desdêmona (Mel Lisboa), se deixa levar pelo discurso envenenado de Iago, e assim tomado pelos ciúmes, mata a esposa e suicida-se.

 

Sobre a Equipe:

Samuel de Assis – Ator

Formado pela Escola de Arte Dramática (EAD-ECA-USP), Oficina Clandestinos do João Falcão e pela Escola Livre de Teatro, Samuel de Assis já atuou com os principais diretores de teatro, cinema e televisão, como: Daniel Filho, Chico Xavier e As Brasileiras; Cacá Diegues-5X Favela; Amora Mautner- Avenida Brasil; Woolf Maia – Na Forma da Lei. E no teatro fez: Rita Lee Mora ao Lado – Débora Debois e Márcio Macena; O Auto da Compadecida – Sidnei Cruz; Chá das Cinco – Eduardo Martini; ragmentos Azedos Sobre a Língua – Márcio Vito; O Banquete e Os Sertões – Zé Celso; Hamlet e Beijo no Asfalto – Tó Araújo, dentre outros.

Mel Lisboa Atriz

Começou a fazer aulas de teatro aos 8 anos e aos 19 estreou na televisão como a protagonista da minissérie “Presença de Anita”. Fez vários trabalhos em televisão tais como “Desejos de Mulher”, “Como uma Onda”, “Sete Pecados”, “Sansão e Dalila”, “As Canalhas” e “Os Dez Mandamentos”. Em Cinema, atuou em diversos filmes como nos curtas “Gasolina Comum”, “Ao Vivo” e nos longas “A Cartomante”, “O Casamento de Romeu e Julieta”, e “Sonhos e Desejos”, que lhe rendeu o Kikito de melhor atriz no Festival de Gramado. Em teatro, participou de muitas montagens, entre elas “Há Vagas para Moças de Fino Trato”, de Alcione Araújo, “Brutal”, de Mário Bortolotto, “Mordendo os Lábios”, de Hamilton Vaz Pereira, “Mulheres Alteradas” de Andreia Maltaroli, “Superadas” de Miguel Paiva. Participou de uma trilogia com a Cia. Pessoal do Faroeste: “Cine Camaleão” (indicado a 3 Prêmios Shell), “Homem Não Entra” e “Luz Negra”. Recentemente ganhou mais dois prêmios de melhor atriz, o Arte Qualidade Brasil – Melhor Atriz de Musical – e o Prêmio da Revista Quem por seu trabalho em “Rita Lee Mora Ao Lado”, interpretando a rainha do Rock.

Rafael Maia – Ator

Formou-se em Artes Cenicas pela CAL-RJ e em sua primeira peça, foi premiado como melhor ator pelo festival UVA, no Rio de Janeiro, pela sua performance em “Porcos com asas” de Mauro Radice e Livia Ravera. É integrante da Cia de Teatro Intimo, que comemora 10 anos em 2015, participando da criação e performance de vários projetos da companhia. Também participou das montagens de Av. Dropsie, de Will Eisner, direção de Felipe Hirsh; Ensina-me a Viver, de Collin Higgins, dir. de Joao Falcao, Afogando em Terra Firme, de Allan Ayckbourn, e recentemente interpretou o musico Roberto de Carvalho no musical Rita Lee Mora ao Lado. Estreou no cinema em 2010 com o longa “ Os 3”, de Nando Olival. Participou de novelas na Rede Globo, protagonizou o sitcom Mano a Mano, na Rede Tv e é um dos protagonistas da serie (Des) encontros, disponível no Netflix.

Antonio Ranieri – Ator

Formado pela escola Ewerton de Castro, bacharel e licenciado pelo Centro de Belas Artes de SP. Atuou em diversos espetáculos, como: “ Navalha na Carne” de Plinio Marcos; Os Sete Gatinhos de Nelson Rodrigues com direção de Moisés Miastkwosky; “O Despertar da Primavera” com direção de Nívio Diegues; “32 Dentes” de Walner Danziger; “Dona Rosita, a solteira” de Federico Garcia Lorca, com direção de Eraldo Rizo; “Antônio e Cleópatra” de Willian Shakespeare; “Ao Terceiro Dia” de Luiz Alberto de Abreu; entre outros. Integrou o Grupo kaus em 2006 onde participou do Festival Internacional do Chile, com grupos do mundo todo e colaborou do projeto “O teatro na América Latina”, lançando o livro sobre o projeto e recebendo grupos, espetáculos e palestrantes dos maiores nomes da dramaturgia latino americana. Nos últimos anos também se destaca como diretor de teatro e produtor de cultura, realizando projetos de grande relevância.

Yael Pecarovich – Ator

Estudou canto popular com Consiglia Latorre na Universidade Livre de música Tom Jobim.  Se formou em Artes Cênicas no Teatro Escola Célia Helena. Trabalhou no teatro com diversos diretores como: Cacá Rosset, Nelson Baskerville, Heitor Goldflus, Wilma de Souza, Kleber Montanheiro, Gustavo Kurlat,  Angela Dip, Dagoberto Feliz, Chico de Assis, Calixto Inhamus, Débora Dubois .  Fez parte do Grupo de teatro paulista “Folias d’arte”. Atuou na novela  “A pequena travessa” no SBT. Trabalhou em vários comerciais de TV. Participou de festivais, ganhando o prêmio de melhor atriz no festival de Guaçuí, e melhor cantora de MPB no festival ACESC de música.

Também trabalha em produtoras de áudio gravando locuções e jingles nacionais e internacionais. Atualmente em cartaz com o espetáculo “Rita Lee mora ao lado”.

Cesar Figueiredo Ator

Ator formado pelo Teatro-escola Célia Helena e Ágora – Centro de Desenvolvimento Teatral. Seus últimos trabalhos no teatro foram “Rita Lee Mora ao Lado”, com direção de Márcio Macena e Débora Dubois, “Ah, vá!”, comédia teatral solo, dirigida por Flávio Faustinoni, “A Senhora de Dubuque”, com direção de Leonardo Medeiros, “Literatura Contemporânea”, monólogo dirigido por Fernando Bonassi, “Rei Lear”, com direção de Ron Daniels, “Nos Campos de Piratininga”, com direção de Imara Reis, “Por que não fui enterrado no Morumbi?”, com direçãoo de Jairo Mattos, “Eu não sou cachorro”, monólogo dirigido por Gabriel Miziara, entre outros. Na TV, atou na minissérie Força Tarefa, direção de José Alvarenga Filho, no quadro Anjo da Guarda do Fantástico, ambos da Rede Globo de Televisão, na minissérie 9 MM, direção de Michael Ruman, do Canal Fox, entre outros. Atualmente apresenta o programa Aero – Por trás da Aviação, do Canal +Globosat.

Ricardo Monastero – Ator

Ator da Cia do Latão, formado pela Escola de Arte Dramática – ECA/USP e Escola de Teatro Ewerton de Castro. Travalhou co renomados diretores, entre eles: Sergio de Carvalho, Denise Weinberg, Iacov Hillel, Roberto lage, Cassio Scapin, Mário Costz, Muriel Matalon, Marco Lima, Ariela Goldmann e esteve nos palcos dos mais importantes teatros do Brasil. Atuou também em “Ligações Perigosas” ao lado de Maria Fernanda Cândido eMarat Descartes e também no espetáculo “Léo e Bia – 1973” com direção de Oswaldo Montenegro. Na TV, sob direção de Ricardo monastero atuou com Fernando Montenegro, juca de Oliveira, Denise Fraga, Debora Bloch, entre outros. Interpretou a travesti Brenda na série “Queridos Amigos” e participou também de “Por toda minha vida” No cinema está em “Bala sem nome” ao lado de Paola Oliveira eLeopoldo Pacheco, e no filme “As Aventuras do Homem Invisível”.

Glaucia Fonseca – Atriz

Bailarina de formação. Atua como assistente de direção e coreografia em diversas montagens teatrais, musicais e infantis, tais como o premiado musical “Rita Lee Mora ao Lado”, “Crazy For You” com direção de José Possi Neto, “O Violinista no Telhado”, “As Bruxas de Etwick”, “O Despertar da Primavera”, “Noviça Rebelde” e muitos outros. Também atua como professora de ballet clássico, coreografa, bailarina e atriz, em destaque os espetáculos: “A Bela e a Fera” direção de Robert Jess Roth, “Chicago – O Musical”, “Ballet Stagium Cia de Dança”, “Muito Romântico”, “Boda de Fígaro entre outros.

Debora Dubois Diretora

Débora Dubois é uma premiada diretora de teatro e teleteatro. Seus espetáculos destacam a beleza plástica, a música e a dramaturgia. Seus trabalhos vêm lotando teatros no país, além de ter feito temporadas consistentes também na América Latina e na Itália. Com dezenas de indicações e diversos prêmios Mambembe, Apetesp, APCA, Panamco, Femsa e Qualidade Brasil, entre outros. Em 2014, o musical “Lampião e Lancelote” – seu espetáculo com maior número de indicações e premiações – percorreu oito estados brasileiros, sempre com casa lotada. A peça tinha estreado em 2013 no Teatro do SESI São Paulo, com oito meses de temporada e um público aproximado de 64.000 pessoas. Baseado no livro homônimo de Fernando Vilela, com texto adaptado por Braulio Tavares e músicas originais de Zeca Baleiro. Em 2010, seu premiado espetáculo “Quem tem Medo de Curupira?” com texto e músicas originais de Zeca Baleiro, atraiu um público de mais de 40.000 pessoas. Viajou por várias cidades brasileiras. Entre seus êxitos principais, Débora foi uma das duas diretoras brasileiras convidadas para dirigir uma montagem com atores italianos do Teatro della Limonaia no festival Intercity, em Florença. Em 2014, também estreou “Rita Lee mora ao lado”, e permaneceu em cartaz durante oito meses no Teatro das Artes em São Paulo, com um público estimado em mais de 50.000 pessoas. Em 2015, o espetáculo sai em turnê por vários estados brasileiros e encerra com temporada no Rio de Janeiro.

Marcio Guimarães – Diretor Musical

Músico autodidata, multi-instrumentista, compositor, arranjador e diretor musical. No teatro trabalhou com os mais renomados diretores e projetos: “Noturno”, “Crônicas de Paixões e Gargalhadas”, “O Vale Encantado”, “A Dança dos Signos” todos concebidos e dirigidos por Oswaldo Montenegro. Dirigiu trilhas para os trabalhos: “Do Kitsch Ao Sublime” de Marcelo Várzea e Thereza Piffer; “Bregópera” de Roney Facchine; “Masoch” de Ariel Mosch. No cinema fez a trilha do longa “A Loura Incendiaria” de Mauro Lima; “Viva Voz” de Paulo Moreli. Também atua como Back Side de artistas como: Oswaldo Montenegro; Roberto Menescal; Skowa e a Máfia; Veiga e Salazar; Patricia Coelho e Edu Tedeschi.

Antonio Ranieri – Direção de Produção

Diretor de Produção de “Otelo”, com direção de Debora Dubois e produtor e diretor de “Os Estranhos que nos Habitam”, ambos com estreia para Agosto/2015. É autor de “Plus Size Love”; “Estilhaços/Teatro Seriado”; “Leão Coragem ou o Muro Além do Medo”, “Dissensão”; “Borboletas não voam a noite”, “Os Barulhos dos Carros na Rua Molhada”; “Vidros Arriados” e outros; como diretor esteve à frente de “Navalha na Carne” de Plínio Marcos; “A Dama do lotação” de Nelson Rodrigues; “Homem do Princípio ao Fim” de Millor Fernandes, “Subterfugio” de Wagner D’avilla; “32 Dentes” de Walner Danziger; “Antonio e Cleópatra” de Willian Shakespeare e mais, na ultima década se destaca como produtor e administrador de cultura. Por 04 anos gerenciou o Teatro Procópio Ferreira/SP, onde administrou a vinda de grandes espetáculos musicais, como: “Tim Maia Vale Tudo – O Musical”, “Cabaret” e “Cazuza”, além de ser responsável pela estruturação local da mega produção: “Sai de Baixo” da TV Globo. Como produtor e administrador compôs a equipe de: “E aí, comeu?” de Marcelo Rubens Paiva/Brainsto ming; “Avalon” – direção de Karen Acioly – SESI Paulista/ Manhas e Manias de Eventos; “Mulheres Alteradas” (SP/RJ/TURNÊ); “Solidão a Comédia – de Vicente Pereira” (RJ/SP/TURNÊ); “As Traças da Paixão” – De Alcides Nogueira e direção de Marco Antônio Bráz (SP/RJ/ TURNÊ); e outros. Hoje dirige e produz o projeto: “Estilhaços/Teatro Seriado” e também produz e administra o premiado musical “Rita Lee Mora ao Lado”.

Ficha Técnica

Texto: Willian Shakespeare

Tradução: Maria Silvia Betti

Direção e Concepção: Debora Dubois

Direção Musical: Marcio Guimaraes

Assistente de Direção: Glaucia Fonseca

Elenco: Mel Lisboa, Samuel de Assis, Rafael Maia, Antonio Ranieri, Yael Pecarovich, Marcio Guimarães, Cesar Figueiredo, Glaucia Fonseca e Ricardo Monastero

Stand In: Fabiano Augusto

Cenário: Debora Dubois e Marcio Vinicius (Mais Cenografia)

Iluminação: Debora Dubois e Cesar Pivetti

Figurino: Marcio Macena

Visagismo: Leopoldo Pacheco

Direção de Movimento: Glaucia Fonseca

Comunicação Visual: Pietro Leal

Fotos de Divulgação: Luciano Alves

Vídeo (catarse): Tiago Ciccarino

Edição vídeo (catarse): Junae Andreazza

Making Off Catarse: Rafael Pucca

Consultoria Literária: Prof. Gilberto Martins

Consultoria Histórica: Ricardo Cardoso

Consultoria Jurídica: Hermes da Fonseca

Produção Executiva: Dani D’agostino

Direção de Produção: Antonio Ranieri

Realização: A.R Produções Artísticas

Serviço

OTELO

Teatro FAAP (500 lugares)

Rua Alagoas, 903 – Higienópolis.

Informações e Vendas: 3662.7233 e 3662.7234.

www.teatrofaap.com.br

Bilheteria: de quarta à sábado, das 14h às 20h. Domingo das 14h às 17h.

Aceita cartão de débito e crédito: Visa, Máster ou Dinners. Não aceita cheque.

Estacionamento gratuito, com vagas limitadas. Acesso para deficiente. Ar-condicionado.

 

Quartas e Quintas às 20h

Ingressos: R$ 40

Duração: 120 minutos

Recomendação: 12 anos

Gênero: Tragédia

 

Reestreou dia 20 de Janeiro de 2016

 Temporada: até 25 de Fevereiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *