home Vem aí PASSARINHO

PASSARINHO

Release

Ana Kutner

em

Direção Clara Kutner

 Estreia dia 17 de Agosto no Sesc Pinheiros

Idealizado e escrito pela atriz Ana Kutner, em parceria com a diretora Clara Kutner, Passarinho se passa em algum lugar onde a memória se revela a partir das experiências afetivas

A atriz e produtora Ana Kutner se aventura na dramaturgia para dar continuidade a uma pesquisa artística que vem desenvolvendo desde seus projetos anteriores, sobre os afetos e o que nos afeta, e escreve pela primeira vez um monólogo. Com humor, irreverência, delicadeza e contato direto com o interlocutor a atriz se propõe a uma conversa sobre suas próprias memórias familiares, encontros e desencontros, sobre amor, morte, sexualidade, desejos, sonhos, confiança, amizade e fé.

Uma ousada declaração de amor a sua mãe, Dina Sfat, e a seu pai, Paulo José, a partir de um ponto de vista absolutamente particular e muitas vezes excêntrico. Um solo gentil e pertinente em tempos tão áridos e aparentemente individualistas. Uma exposição sincera e arriscada a cada noite, a cada encontro. O desejo de descortinar aparentes véus que impossibilitam os encontros mesmo sem respostas definitivas e sentir ecoar em uníssono: “por que não?”.

PASSARINHO é um espetáculo de exposição que quer falar de encontros, reencontros, desencontros e do quanto somos afetados e transformados por eles, pelas pessoas e por nós mesmos. Uma pesquisa artística ininterrupta.

Sobre Ana Kutner: Atriz. Produtora e Iluminadora.

“Quem tem Medo de Virginia Woolf” direção Victor Garcia Peralta (indicada melhor atriz coadjuvante Prêmio Cenym). Atuou e produziu os espetáculos  “Horses Hotel” (AKutner Prod.); “A Mecânica das Borboletas (AKutner Prod. e Gávea Filmes), “Histórias de Amor Líquido”(AKutner Prod. e Diga SIM Prod.) com direção de Paulo José e “Um Navio no Espaço ou Ana Cristina Cesar” (AKutner Prod.e Caravana Prod.), na qual atuava ao lado do pai, Paulo José, também diretor do espetáculo, que foi considerado pelos leitores de O Globo um dos 3 melhores de 2009.

Seus principais trabalhos em teatro: “Repertório Shakespeare” direção Ron Daniels, “Édipo em Tabas”, direção Renato Borghi; “O Casamento”, direção Antonio Abujamra; “Mostra de Teatro Cemitério dos Automóveis”, direção Fernanda Dumbra e Mario Bortolotto; “Nostalgia”, direção Felipe Hirsch; “No Círculo das Luzes”, direção Ulisses Cruz;“Os Estonianos”, direção Jorge Caetano – Cia. Casa de Jorge, “A Boa” direção Ivan Feijó.

Principais trabalhos em TV: Remake de “O Direito de Nascer” direção Roberto Talma (SBT); “Colégio Brasil” dir. Roberto Talma (SBT), “Agora é que são Elas” Direção Roberto Talma (TV Globo); “Paixões Proibidas” direção Ignácio Coqueiro(Bandeirantes),; “ Quase Anônimos” – episódio BRANCO (Multishow), “Canalhas”– episódio INGRID(Gnt).

Seus principais trabalhos em Cinema: “Quase memória” Direção Rui Guerra (2014–inédito), “Nosso Lar” Direção: Wagner de Assis; “Como Esquecer”Direção: Malu de Martino; “BEMJAMIN” Direção: Monique Gardenberg ;“Cafuné” de:Bruno Vianna, Direção: Bruno Viana;

Como assitente de direção: “Um Circo de Rins e Fígado”,direção Gerald Thomas; “Decamerão”, direção Otávio Muller; “Renato Russo”, direção Mauro Mendonça Filho.

Como iluminadora: “Dentro” Cia.Pequena Orquestra,“Barulinho”, “O céu está Vazio-Cia. Casa de Jorge(indicação melhor luz Prémio Questão de Crítica 2012), “Um Mar se Move em Meus Ouvidos” direção Ana Lucia Torres,  “Quem Vai Comprar o nosso barulho?”(banda Chicas); “Os Estonianos” e  “Não Vamos Falar Sobre Isso Agora”(Cia.Casa de Jorge) ; Conexão Flamenco “Inma” ; “Uma Janela em Copacabana” , direção José Jofly ( com elogio de crítica da revista Veja Rio);  show do cantor René Ferrer ; espetáculo de dança Flamenco “ 2 Duos” e  “SOLEÁ” (Cia. Toca Madera), “O Príncipe dos Porques” de Leticia Torgo – direção de Fabio Espirito Santo.

Como Produtora: “Horses Hotel” direção Alex Cassal e Clara Kutner (AKUTNER Prod e Eventos Ltda- atriz e produtora); “Estamira: beira do Mundo” direção Beatriz Sayad“( Direção de produção/indicação melhor produção Prémio APTR) Histórias de amor Líquido”(AKutner Prod. e Diga SIM Produções – atriz e produtora) direção Paulo José , “Um Navio no Espaço ou Ana Cristina Cesar” (AKutner Prod./Malagueta Prod. / Caravana Prod.)direção Paulo José; “Não Vamos Falar Sobre Isso Agora” e “Os Estonianos” (Cia.Casa de Jorge); “A Boa”, direção Ivan Feijó.

Como Preparação de Elenco: Cinema: “Mate-me” de Anita da Silveira/ Bananeira Produções (inédito).

TV: “Império” junto com Lilia Cabral

Convidada pelo Jornal O Globo, escreveu crítica teatral para aquele periódico durante quatro meses.

 

Sobre Clara Kutner: Diretora e bailarina, atualmente é diretora da Rede Globo.

Desde 1990 trabalha com dança. Durante dois anos (97 e 98) morou na Espanha, onde aprimorou sua técnica em flamenco e ao mesmo tempo começou sua formação em cinema na escola TAI, Madri. Formou-se em cinema pela UNESA/RJ e escreveu e dirigiu o curta-metragem “Bukowski ou Cachorro, Cadê Tua Alma?”, premiado no Festival de Cinema de Curitiba e Teresina.

No ano de 2011 dirigiu o espetáculo “Alcubierre” escrito por Alex Cassal como parte do repertório da Cia. Foguetes Maravilha.

Como assistente de direção trabalhou nos espetáculos teatrais “Toda Donzela tem um Pai que é uma Fera”, direção de Marcius Melhem, “Credores” de Strindberg direção de Antônio Gilberto e “Na Solidão dos Campos de Algodão”, com direção de Paulo José. Trabalhou também como assistente de direção da Rede Globo, onde atuou em minisséries, novelas e programas diários.

Em dança, no ano de 2003, participou do Ateliê Coreográfico de Dança do Rio de Janeiro. Em 2004 foi assistente de direção do espetáculo “Missa para Clarice”, adaptação da obra de Clarice Lispector com direção de Eduardo Wotzik. É diretora do grupo Toca Madera, dança e música flamenca, que fez os seguintes espetáculos: “Soleá” (2003), “2/Duos” (2005) e “Transitório” (2009), além de diversos projetos como “A cozinha flamenca do Toca Madera”, que tem como objetivo promover encontros do grupo com convidados como Fernando de La Rua, guitarrista brasileiro que atua na Espanha desde 2000 e toca com os principais nomes de lá, René Ferrer, cantor cubano residente no Brasil e Lan Lan, percussionista do grupo Moinho da Bahia.

Fez a preparação corporal de espetáculos como a ópera “Carmen” (2007), que estreou no Teatro Municipal do Rio de Janeiro com direção de Carla Camuratti; “A Rua do Inferno” (2007), texto do dramaturgo espanhol Antonio Onetti montado pelo grupo carioca Cia.do Pequeno Gesto; e “A marca do Zorro” (2010), dirigido por Pedro Vasconcelos.

Como bailarina, desde 2006 vem atuando nos espetáculos, produzidos pelo projeto Alma Flamenca, chamados Conexão Espanha, que já trouxe ao Brasil bailarinos flamencos como Pol Vaquero, Imaculada Ortega e Domingo Ortega. Também para o mesmo projeto dirigiu o espetáculo “Simplesmente Flamenco” em 2009.

Serviço

PASSARINHO

Sesc Pinheiros – Auditório (98 lugares)

Rua Paes Leme, 195 – Tel. 3095.9400

Bilheteria: Terça a sexta, das 10h às 21h30. Sábados, das 10h às 21h. Domingos e feriados, das 10h às 18h30. Aceita cheque e todos os cartões de crédito e débito. Os ingressos podem ser adquiridos em toda Rede SESC SP. Estacionamento com manobrista R$ 6

Quinta a Sábado às 20h30

 **A sessão do dia 07 de Setembro acontecerá às 18h**

 Ingressos: R$ 25

R$ 12,50 (usuário matriculado, a partir de 60 anos e estudantes com carteirinha)

R$ 7,50 (trabalhador no comércio e serviços matriculado e dependentes)

 

 Duração: 60 minutos

Recomendação: 16 anos

Estreia dia 17 de Agosto de 2017

 Curta Temporada: até 16 de Setembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *