home Acervo PERFORMA TEATRO 20 ANOS

PERFORMA TEATRO 20 ANOS

“Performa Teatro 20 anos:

A Trilogia da Pós-Verdade”     

Esse ano, o Núcleo Performa, realizador de importantes e significativas montagens teatrais, completa 20 anos de existência.

As comemorações iniciam com a Mostra de quatro obras

Estreia, on-line, dia 17 de julho, às 20h

Retire seu ingresso gratuito na plataforma Sympla

Performa é um Núcleo de Pesquisa e Criação Cênica, fundado por Matteo Bonfitto, que desenvolve experimentações que agregam artistas de diversas linguagens, assim como profissionais de várias áreas. Cada projeto envolve colaboradores específicos e abre espaço para a invenção de novos procedimentos criativos. Nesse sentido, ao invés de se propor como um grupo de pessoas que “pensam, sentem e trabalham da mesma forma”, no PERFORMA busca-se explorar, em cada projeto, múltiplas diversidades: sociais, culturais e até artísticas.

A realização da Mostra envolve quatro dos 18 trabalhos do Núcleo: “Silêncio”; “Descartes”, “Palavras Corrompidas” e “Fim de Partida”. Em função da pandemia de COVID-19 e do distanciamento social, os projetos originais presenciais sofreram uma transformação importante em termos criativos e artísticos. Com exceção de “Fim de Partida” - criação mais recente que estreou em setembro de 2019 no SESC Ipiranga em São Paulo, ensaiada em Paris e dirigida por Yoshi Oida, um colaborador de Peter Brook e um dos atores mais importantes do mundo - que será exibido em forma de espetáculo filmado e editado, os outros três trabalhos serão exibidos em suas versões cinematográficas, processo esse que gerou uma transformação significativa nos materiais originais. “Tais trabalhos não foram simplesmente transpostos de uma linguagem teatral para a linguagem cinematográfica, mas tiveram suas narrativas lapidadas e destiladas a mfim de potencializá-las enquanto experimentação artística audiovisual. Percebemos, assim, essas recriacões como uma ampliação de horizontes no trabalho do próprio Núcleo”, explica Matteo Bonfitto.

De fato, em função desse processo uma nova aba será criada no site do Performa Teatro: o PERFORMA FILME.

A partir das recriações mencionadas, “Silêncio” passou a ser “Silêncio: uma Desmontagem Cinematográfica”; “Descartes” passou a ser “Descartes”: Thriller Performativo” e “Palavras Corrompidas” passou a ser “Palavras Corrompidas: Manifesto Afásico”.

SERVIÇO

Dias 09  e 10 de Julho às 20h– FIM DE PARTIDA

 Duração 70min

Dias 16 e 17 de Julho às 20h – SILÊNCIO: uma Desmontagem Cinematográfica

 Duração 25 min

Dias 23 e 24 de Julho às 20h – DESCARTES: Thriller Performativo

 Duração 20 min

Dias 30 e 31 de Julho às 20h – PALAVRAS CORROMPIDAS”. Manifesto Afásico

 Duração 20 min


Ingressos gratuitos através da plataforma Sympla (www.sympla.com.br)

Após as exibições desses trabalhos, haverá um bate-papo com o público

Leitura do texto “O Inimigo do Povo”, de H.Ibsen, adaptado por Angela Ribeiro (previsão leitura em Outubro 2021)

*Temporada “Três Noites com Madox”, de Matei Visniec (previsão temporada em Outubro e Novembro 2021)
*foi efetuada uma solicitação para que processo ocrra em formato online; ainda em análise pela Secretaria Municipal de Cultura

FICHA TÉCNICA ATUAL

  1. “SILÊNCIO: uma Desmontagem Cinematográfica” (2021)

Elenco: Suia Legaspe, Matteo Bonfitto, Daniele Santos e Rodrigo Pocidônio.

Roteiro: Matteo Bonfitto e Daniele Santos.

Direção de Fotografia: Clauss Lehmann.

Direção: Louise Belmonte.

Produção: Edinho Rodrigues (Brancalyone Produções)

  •  “DESCARTES: Thriller Performativo” (2021)

Atuação: Matteo Bonfitto.

Roteiro: Matteo Bonfitto e Daniele Santos.

Direção de Fotografia: Clauss Lehmann.

Direção: Louise Belmonte.

Assistência de Produção: Suia Legaspe e Rodrigo Pocidônio.

Produção: Edinho Rodrigues (Brancalyone Produções)

  • PALAVRAS CORROMPIDAS”. Manifesto Afásico” (2021)

Solo inspirado na obra de Hugo Von Hofmannsthal – “Carta de Lorde Chandos”

Atuação: Matteo Bonfitto.

Roteiro: Matteo Bonfitto e Daniele Santos.

Direção de Fotografia: Clauss Lehmann.

Direção: Louise Belmonte.

Assistência de Produção: Suia Legaspe e Rodrigo Pocidônio.

Produção: Edinho Rodrigues (Brancalyone Produções)

  • “FIM DE PARTIDA” (2019)

Texto: Samuel Beckett

Direção de Yoshi Oida e Matteo Bonfitto

Elenco: Matteo Bonfitto, Rodrigo Pocidônio, Suia Legaspe e Ary França.

Cenografia e Figurino: Telumi Hellen

Iluminação: Camila Jordão

Video: Lucas Reitano

Produção: Edinho Rodrigues (Brancalyone Produções)

“Fim de Partida” estreou no SESC Ipiranga, fez temporada no Cúpula do Theatro Municipal de São Paulo, e participou do Festival Internacional de Teatro de La Havana, Cuba.

Matteo Bonfitto foi indicado por esse trabalho ao Prêmio Shell de ‘Melhor Ator’.

FICHA TÉCNICA ORIGINAL

  1. “SILÊNCIO” (2000)

Elenco: Matteo Bonfitto e Yedda Chaves Iluminação: Marisa Bentivegna Cenografia: Marcio Tadeu Figurino: Beth Lopes Trilha e Composição Musical: Marcelo Pellegrini Direção Geral: Beth Lopes Texto: Self Accusation, de Peter Handke – tradução do inglês de Matteo Bonfitto e do alemão de Alexandre Krug. Produção: Allucci

“Silêncio” fez temporadas em São Paulo (CCSP e Teatro FAAP); no Festival Teatro a Mil (Santiago, Chile) e Festival Internacional de Teatro de Bayonne-Biarritz, na França e fez parte da Mostra Performa Teatro no TUCALab.

  • “DESCARTES” (2001)

Texto adaptado por Fernando Bonassi e Matteo Bonfitto a partir da Meditação IV - “Da Verdade e da Mentira”

Atuação: Matteo Bonfitto Direção: Beth Lopes e Matteo Bonfitto.

“Descartes” estreou no Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto; foi apresentado na Mostra de Artes do SESC e fez parte da Mostra Performa Teatro no TUCALab.

  • “PALAVRAS CORROMPIDAS” (2017)

Solo inspirado na obra de Hugo Von Hofmannsthal – “Carta de Lorde Chandos” Equipe de Criação: Matteo Bonfitto, Gisela Dória, Camila Jordão e Lucas Reitano.

“Palavras Corrompidas” estreou no SESC Ipiranga e participou do Circuito Cultural Paulista.

  • “FIM DE PARTIDA” (2019)

Mesma ficha técnica da montagem presencial, pois havia sido gravada, na época, com qualidade cinematográfica

A comemoração dos 20 anos de existência não termina por aí.

Com a aprovação do Fomento ao Teatro da Secretaria Municipal da Cultura em 2020.   O PERFORMA TEATRO – Núcleo de Pesquisa e Criação Artística, realizará ainda esse ano outras significativas ações culturais:

  1. Montagem do primeiro espetáculo previsto na “Trilogia da Pós-Verdade” – Madox, de Matei Visniec.
  1.           Leitura pública da adaptação de “O Inimigo do Povo”, de H.Ibsen, feita por Angela Ribeiro, segunda obra da Trilogia.
  1. Dois Workshops com Matteo Bonfitto e Rodrigo Pocidônio.
  1. Lançamento do livro bilingue celebrando os 20 anos do Performa Teatro.

A montagem de “O Inimigo do Povo”, de H. Ibsen/Angela Ribeiro, assim como a montagem de “O Processo” de Kafka, terceira obra que compõe a Trilogia, estão previstas para acontecer a partir de 2022.

O projeto “Performa Teatro 20 anos: a Trilogia da Pós-Verdade” envolve, assim,  diversas camadas de significação. Se por um lado a Trilogia mencionada pretende problematizar a noção de ‘verdade’ a fim de iluminar contradições em curso; por outro o livro bilingue que será lançado tem como objetivo não ser simplesmente um livro comemorativo, mas uma publicação que atravessa criticamente a trajetória do Núcleo, de 2000 à 2021, a fim de trazer questões relevantes, como a importância do fazer artístico enquanto articulador de saberes e inventor de novos modos de vida; a relação intrínseca entre ética, estética e política e a função terapêutica das artes, dentre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

agen bola terpercaya Agen bola bandar bola terbesar link judi slot judi online slot casino live skor