home Acervo POPCORN

POPCORN

Release

Alessandra Colasanti, Mabel Cezar, Maria Maya,

 Ricardo Santos e Vinícius Arneiro

 em

 POPCORN

qualquer semelhança não é mera coincidência

 

De Jô Bilac

 Direção Jô Bilac e Sandro Pamponet

 

Em cartaz  no Teatro Nair Bello

Vencedor do Premio Myriam Muniz, espetáculo que estreou em julho de 2012 no Rio de Janeiro, foi sucesso de crítica e público durante os três meses em que ficou em cartaz. No primeiro semestre de 2013, selecionado pelo projeto Palco Giratório, do SESC, realizou circulação por 11 cidades do Rio Grande do Sul, incluindo o encerramento do Festival, em Porto Alegre. Ainda circulou pelo interior do estado do Rio de Janeiro, em parceria com o SESI.

Em 2014, Popcorn cumpre dois meses de temporada no Teatro Nair Bello e depois circula por Vitoria, Volta Redonda, Campinas e Jundiaí.

Em produção artística contínua – 14 textos encenados em menos de seis anos e um Prêmio Shell de Melhor Autor aos 26 anos – o dramaturgo Jô Bilac estreia POPCORN, qualquer semelhança não é mera coincidência. Com direção do próprio Bilac em parceria com Sandro Pamponet, a peça traz no elenco Maria Maya, Alessandra Colasanti, Mabel Cezar, Ricardo Santos e  Vinícius Arneiro.

A ideia. O dono da ideia. A originalidade da ideia. Como conceituar uma cópia? Como mensurar o limite tênue entre uma livre inspiração e o plágio? “Adaptação”, “apropriação”, “livremente inspirado”, “baseado no universo de…”, são termos que derivam de uma matriz, que apesar de não negá-la, assumem-se como uma obra distinta, à parte, um novo original.

Essas questões foram o ponto de partida de POPCORN, que com humor cáustico reflete sobre estes nossos tempos, em que se afirma que “tudo já foi inventado, e que nada se cria”. Numa era em que a tecnologia muda as regras do jogo sob vários aspectos do cotidiano, a peça questiona os clichês sobre criatividade.

Márcia (Mabel Cezar), uma dona de casa sem nenhuma experiência literária, oferece um jantar familiar em comemoração ao prêmio que vai receber na Noruega pelo seu primeiro livro, que virou um best seller. No jantar estão seu pai Otávio (Ricardo Santos), um jornalista respeitado, e seu irmão Marcos (Vinícius Arneiro), professor universitário que sonha com a publicação de seus estudos, acompanhado de sua esposa Roni (Maria Maya), uma jovem espalhafatosa e indiscreta.

A tensão se estabelece com a chegada da também convidada Saubara O’donnor (Alessandra Colasanti), famosa estrela de TV que pretende comprar os direitos do livro para rodar um filme. Além das relações familiares ruidosas que geram mal-estar, o clima pesa quando a estrela começa a relatar suas ideias para a adaptação do livro, que não agradam nem um pouco a autora estreante.

“Além de Popcorn, meu último processo de criação de um texto dramatúrgico foi em janeiro de 2010, com ‘Savana Glacial’, onde o encontro com a potência de outros artistas gerou o texto e o espetáculo. Dois anos depois, sem escrever para teatro (mexendo aqui e ali em textos já escritos há muito tempo atrás), volto ao tão intenso processo criativo (que é a própria temática explorada no texto) influenciado pelas experiências em outras linguagens artísticas. Indo agora além da escrita, parto para a direção, a fim de pesquisar e me confrontar com a dramaturgia, um corpo a corpo com todo o processo de montagem teatral. Mergulho enfim num jogo de provocações, em quatro meses de encontros de leitura e escrita, com diferentes olhares na montagem desse mosaico de palavras”, afirma Jô Bilac.

JÔ BILAC – TEXTO E DIREÇÃO

Jô Bilac, 27 anos, formado pela Escola de Teatro Martins Pena, é dramaturgo e foi curador do Teatro Municipal Maria Clara Machado (Planetário) / RJ.

Seus textos encenados:

“Conselho de Classe”, direção Bel Garcia e Suzana Ribeiro (SESC de Copacabana, 2013); “Caixa de Areia”, direção Jô Bilac e sandro Pamponet (teatro SESI, 2013); “Os mamutes” direção Inez Vianna (SESC de Copacabana março 2012); “Alguém acaba de morrer lá fora” direção Pedro Neschling (SESC Belenzinho São Paulo, nov. e dez. de 2011); “O gato branco” direção João Fonseca (Teatro Sergio Porto Rio de Janeiro, junho de 2011); “Limpe todo sangue antes que manche o carpete” direção Erik Lenate (SESC Consolação São Paulo, Maio 2011); “O matador de santas” direção Guilherme Leme (OI Futuro Flamengo, agosto 2010); “Savana Glacial” direção Renato Carrera (Sesc Copacabana Rio de Janeiro, março 2010); “Rebú” direção Vinicius Arneiro (Cia dos Atores Rio de Janeiro, nov. 2009); ” Limpe todo sangue antes que manche o carpete” direção Vinicius Arneiro (Solar de Botafogo Rio de Janeiro, março de 2008); “Cachorro!” direção Vinicius Arneiro (SESC Copacabana Rio de Janeiro, agosto de 2007); “Desesperadas” direção Jô Bilac (Teatro Vanucci Rio de Janeiro, junho 2007); “Bruxarias Urbanas” (Teatro Sergio Porto Rio de Janeiro, setembro de 2006).

Escreveu em parceria os textos:

“Dois p/ viagem” com Miguel Thiré e Mateus Solano (Casa da Gávea Rio de Janeiro, julho de 2007); “Serpente verde sabor maçã” com Larissa Câmara (em sua segunda montagem em cartaz em São Paulo, espaço Parlapatões, nov. e dez. de 2011).

Prêmios e indicações:

“Savana Glacial” Prêmio Shell de 2010 como melhor autor, indicado a melhor autor ao Prêmio APTR; “O matador de santas” Prêmio Contigo 2011 como melhor autor; “Rebú” Indicado como melhor autor ao prêmio APCA de São Paulo. Indicado ao Prêmio Faz Diferença O GLOBO, como personalidade do teatro de 2010. “Limpe todo sangue antes que manche o carpete” Prêmio de melhor autor Festival de Teatro de Cubatão/ SP 2012.

Cinema

“O silêncio que precede o beijo” com Mayana Neiva; “Coração na boca” com Pablo Sanábio e Elisa Pinheiro; “As unhas vermelhas da noiva” com Ernesto Piccolo.

MARIA MAYA E GIBA KA – PRODUTORES

A parceria dos produtores Maria Maya e Giba Hobeika teve início em 2009 com a peça “PLAY – sobre Sexo, Mentiras e Videotape”, do jovem dramaturgo Rodrigo Nogueira. O espetáculo, indicado ao Prêmio Shell 2009 de Melhor Texto, foi eleito pelo Jornal O Globo como uma das melhores peças em cartaz no Rio de Janeiro, e pela Revista Bravo como um dos melhores espetáculos em cartaz em São Paulo. A dupla viabilizou o projeto em mais de 33 cidades do Brasil e 4 temporadas fixas entre Rio e São Paulo. Logo após, repetiu a parceria com Rodrigo Nogueira no espetáculo “Obituário Ideal”, que já contabiliza três temporadas no Rio de Janeiro e a indicação ao Prêmio Shell de Melhor Texto.

Além de “Obituário Ideal” e “PLAY”, Maria Maya assina a realização dos espetáculos “Do outro Lado da Tarde”, com direção de Gilberto Gawronski, e “Não existem níveis seguros para o consumo destas substâncias”, de Daniela Pereira de Carvalho (Prêmio Eletrobrás de Melhor Texto).

Como atriz, participou de marcantes espetáculos, dentre eles: “Tudo no escuro”, direção de Marcus Alvisi; “Yolanda”, direção de Ernesto Pícollo; e “A Loba de Ray-Ban”, direção de José Possi Neto. Na Rede Globo, destacou-se em trabalhos como “Salsa e Merengue”, “Cara e Coroa”, “Chocolate com Pimenta”, “Hilda Furacão”, “O Quinto dos Infernos” , “A Muralha”, “Cobras e Lagartos”, “Senhora do Destino”, “Caminho das Indias” e “Aquele Beijo”. Atualmente está na novela “Amor à Vida”.

Giba Ka, além da parceria em “Obituário Ideal” e “Play”, dirigiu produções significativas como “A Forma das Coisas” de Neil Labute, direção de Guilherme Leme; “Coelho Branco sobre Branco” de Alessandra Colasanti; “Os Datilógrafos” direção de Celso Nunes; “Tarja Preta” de Adriana Falcão. E agora repete a parceria com Jô Bilac, com quem trabalhou em “Alguém Acaba de Morrer lá Fora“ com Lucélia Santos.

Ficha Técnica

Texto: Jô Bilac

Direção: Jô Bilac e Sandro Pamponet

 

Elenco (em ordem alfabética) / Personagens

 

Alessandra Colasanti / Saubara O’donnor

Mabel Cezar / Marcia

Maria Maya / Roni

Ricardo Santos / Otávio

Vinícius Arneiro / Marcos

 

Direção de Movimento e Stand-in: Viétia Zangrandi

Cenário: Nello Marrese

Assistente de Cenografia: Natália Lana

Figurino: Gabriela Campos

Iluminação: Thiago Mantovani

Assistente de Iluminação: Fernanda Mantovani

Trilha Sonora: Jô Bilac

Preparação Corporal: Breno Guimarães

Preparação Vocal: Verônica Machado

Visagismo: Fabrizio Sá

Artes Gráficas: Marcelo Cravero

Fotos: Paula Kossatz

Direção de Palco: James Hanson

Assistência de Produção: James Hanson e Alessa Fernandes

Produção Executiva: Letícia Napole

Produção SP: Vini Rigoletto

Coordenação de Produção: Beto Bk

Realização: Maria Maya e Giba Ka

Serviço

POPCORN

Teatro Nair Bello (200 lugares)

Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – 3° andar.

Telefone: 3472-2414.

Bilheteria: de terça a sexta, das 14h às 21h30; sábados das 14 às 21h e domingos, das 14 às 18h. Aceita todos os cartões de débito e crédito. Não aceita cheque. Estacionamento R$ 7 até duas horas.

 Vendas: www.ingresso.com e tel.: 4003-2330.

 

Sexta às 21h30 | Sábado às 21h | Domingo às 18h

Ingressos: R$ 40

Duração: 80 minutos.

Recomendação: 16 anos.

 

Estreou dia 28 de março

 Temporada: até 18 de maio

One thought on “POPCORN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

agen bola terpercaya Agen bola bandar bola terbesar link judi slot judi online slot casino live skor