home Acervo, Peças TRÓILO e CRÉSSIDA

TRÓILO e CRÉSSIDA

Release

SESI-SP

Apresenta

logotroilo

De William Shakespeare

Direção Jô Soares

Tradução e Adaptação de Jô Soares e Mauricio Guilherme

Elenco: (em ordem alfabética dos personagens):

Agamenon: Marco Antônio Pâmio | Ajax: Luciano Schwab

Aquiles: Otávio Martins | Cassandra: Tuna Dwek

Créssida: Maria Fernanda Cândido | Criado Troiano: Giovani Tozi

Diomedes: Nícolas Trevijano | Enéias: Paulo Marcos

Helena: Adriane Galisteu | Heitor: Fernando Pavão

Menelau: Ando Camargo | Nestor: Luiz Damasceno

Pândaro: Guilherme Sant’anna | Páris: Kiko Bertholini

Pátroclo: Felipe Palhares | Térsito: Ataíde Arcoverde

Tróilo: Ricardo Gelli | Ulisses: Eduardo Semerjian

 

 Encenada pela ótica incomparável de Jô Soares, o Sesi SP apresenta uma nova incursão na vastidão de tramas, personagens e amplitude da obra imortal do dramaturgo mais amado e estudado de todos os tempos, nos 400 anos de sua morte.

 Apresentações gratuitas de quarta a domingo no SESI

Tróilo e Créssida é considerado o texto de Shakespeare menos conhecido e encenado talvez pelo desconforto que causa na plateia. A crença histórica é que jamais tenha sido montado por ele mesmo. Talvez isso decorra do conteúdo ácido e corrosivo contido na trama que demole, sem piedade, as estruturas clássicas de poder e domínio existentes em qualquer governo ou reinado, e também em qualquer período da História da humanidade.

Denominada pelo próprio dramaturgo como uma “comédia sinistra (ou sombria)”, fala de moral com muita acidez e propõe ao público uma experiência rara, inclusive para os próprios admiradores do autor. Uma comédia amarga sobre uma guerra inconclusiva e um caso de amor frustrado, muito distinta de qualquer coisa que Shakespeare havia escrito antes em suas comédias e nas peças históricas Inglesas, apesar de ter sido composta em 1601, mesmo momento em que escreveu Hamlet.

Com 23 pessoas em cena, a montagem defende a tese de que “a guerra e a luxúria nunca saem de moda”, frase proferida através da boca virulenta do irreverente criado grego Térsito. Satirizando aberta e impiedosamente as hierarquias e classes sociais, a Guerra de Tróia transforma-se em cenário para militares estúpidos, nobres fúteis e irresponsáveis, criados de sinceridade desbocada, falsos heróis e mulheres sedutoras e calculistas. Na Inglaterra dos séculos XVI e XVII, Créssida era símbolo da mulher infiel; Tróilus, do tolo traído e Pândaro, do cafetão.

Num paralelo inquestionável aos tempos atuais, a obra é considerada como o texto de Shakespeare que mais se aproxima do Brasil. As personagens parecem oferecer ao público um espelho extremamente cruel para ser contemplado e verdadeiro demais para ser aceito. Shakespeare apresenta, com ironia avassaladora, um retrato devastador da condição humana numa denúncia de nossas mazelas profundas.

Esta reflexão satírica é ressaltada na montagem através da visão elegante, precisa e cômica de Jô Soares que, além de assinar a direção, traduziu o texto em parceria com o roteirista Mauricio Guilherme.

Ficha Técnica

De: William Shakespeare

Direção: Jô Soares

Tradução e Adaptação: Jô Soares e Mauricio Guilherme

Elenco: (em ordem alfabética dos personagens)

Agamenon: Marco Antônio Pâmio

Ajax: Luciano Schwab

Aquiles: Otávio Martins

Cassandra: Tuna Dwek

Créssida: Maria Fernanda Cândido

Criado Troiano: Giovani Tozi

Diomedes: Nícolas Trevijano

Enéias: Paulo Marcos

Helena: Adriane Galisteu

Heitor: Fernando Pavão

Menelau: Ando Camargo

Nestor: Luiz Damasceno

Pândaro: Guilherme Sant’anna

Páris: Kiko Bertholini

Pátroclo: Felipe Palhares

Térsito: Ataíde Arcoverde

Tróilo: Ricardo Gelli

Ulisses: Eduardo Semerjian

Mirmidonas: Cláudia Manzini / Ivana Oliveira / Juliana Carvalho / Luzia Reis / Zelia costa

Diretor Assistente: Mauricio Guilherme

Assistente de Direção: Antonio Colossi

Assistente do Diretor: Fabio Nascimento

Cenário: Chris Aizner e Nilton Aizner

Iluminação: Maneco Quinderé

Figurino: Fábio Namatame

Música Original: Ricardo Severo

Videografismo e Mapping: André Grynwask e Pri Argoud

Fotografia: Priscila Prade

Direção de Arte Gráfica: Giovani Tozi

Produção Executiva: Mariana Melgaço e Barbara Dib

Financeiro: Vanessa Velloni

Produção: Rodrigo Velloni

Administração: Velloni Produções Artísticas

Realização: SESI SP

Serviço

TRÓILO E CRÉSSIDA

TEATRO DO SESI-SP (456 lugares)

Av. Paulista, 1313 – Bela Vista

Informações: www.sesisp.org.br/cultura e (11) 3146-7405/7406

 

Quarta a Sábado às 20h | Domingo às 19h

 Entrada gratuita

 

Ingressos gratuitos reservados online pelo site www.sesisp.org.br/meu-sesi de 15 em 15 dias 

Apresentações entre dias 1º e 15, publicação na internet dia 25 do mês anterior.

Apresentações entre dias 16 e 31, publicação na internet dia 10 do mesmo mês.

Serão distribuídos 50 ingressos por sessão na bilheteria, no dia do espetáculo, a partir do horário de abertura da bilheteria.

Horário da bilheteria:

Quarta a sábado, das 13h às 20h; domingo, das 11h às 20h.

 

Recomendação: 14 anos

Duração: 110 minutos

Gênero: comédia

Temporada 2016: de 15 de Outubro até 18 de dezembro

Temporada 2017: de 25 de Janeiro até 19 de Fevereiro

4 thoughts on “TRÓILO e CRÉSSIDA

    1. Olá Elisabete!
      Sim, o espetáculo reestreia dia 25 de janeiro para temporada até 19 de Fevereiro, de quarta a domingo no Teatro do SESI.
      Obrigada!

    1. Ola Daniel!

      Os ingressos são reservados online pelo site http://www.sesisp.org.br/meu-sesi de 15 em 15 dias

      Apresentações entre dias 1º e 15, publicação na internet dia 25 do mês anterior.

      Apresentações entre dias 16 e 31, publicação na internet dia 10 do mesmo mês.

      São também distribuídos 50 ingressos por sessão na bilheteria, no dia do espetáculo, a partir do horário de abertura da bilheteria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

agen bola terpercaya Agen bola bandar bola terbesar link judi slot judi online slot casino live skor